Inter de Milan – A.C. Milan = 3-2


O Inter venceu o derby de Milão graças a Mauro Icardi, o avançado argentino marcou um hat-trick num jogo cheio de reviravoltas, um encontro anestesiado na primeira parte, acordado pelas diversas intervenções cirúrgicas do Doutor Mauro.
Foi um início de jogo muito crispante, intenso, com muitas bolas perdidas. Os sistemas táticos defensivos não ajudavam os jogadores criativos. Ao minuto 27', Icardi, bem servido por Candreva, desviou a bola no meio dos centrais para inaugurar o marcador. O capitão interista que andava desaparecido do encontro, marcou na sua primeira oportunidade. Após o golo, o Milan foi obrigado a subir o seu bloco defensivo para atacar, e deixou mais espaços aos adversários. Candreva e Perisic fartavam-se de explorar as alas. Enquanto os rossoneri mastigavam o seu futebol (um remate de Borini foi o único perigo), Candreva continuava a ter protagonismo. Acalmava e relançava o jogo como queria, um dos últimos alas do futebol moderno.
Na segunda parte, Kessie deixou o seu lugar a Cutrone, mas foi sobretudo Suso que aproveitou melhor essa troca de jogadores. Com mais espaços, o espanhol esteve mais a vontade, um remate de longe foi o primeiro aviso antes de fabricar o golo do empate com o seu pé esquerdo, um disparo enrolado imparável para Handanovic (56'). O Milan merecia o golo, tinha conseguido esticar a defesa do Inter com transições mais rápidas e mudanças de flanco.
O Inter começava a ter algumas dificuldades em segurar o meio-campo, ia saindo para o contra-ataque com o incansável Candreva até chegar o momento do jogo. Minuto 63', Mauro Icardi recebeu um centro da esquerda, saltou e bateu ao primeiro toque com a parte externa do pé direito para marcar um golo indefensável. No momento do remate, um bom avançado olha para a baliza, um grande avançado olha para o guarda-redes.
O Milan ficou abalado mais continuou corajosamente a pressionar o Inter. Foi recompensado no minuto 80' com o golo do Bonnaventura depois de um centro vindo da direita onde André Silva ainda tocou na bola. As equipas estavam empatadas num fim de um jogo emocionante onde qualquer conjunto tinha argumentos para sair com a vitória. Quando tudo apontava para a divisão pontual, Ricardo Rodriguez agarrou um jogador do Inter e fez penálti. Mauro Icardi, com muita serenidade, bateu o pontapé de grande penalidade, selando a vitória com três golos. A operação correu bem Doutor Mauro.