Aposta na formação na história do FC Porto


Tendo em conta as dificuldades financeiras atuais dos clubes portugueses, o jogador da formação é importante para pensar um plantel. Deixo aqui o exemplo do F.C. Porto, como podíamos ter escolhido qualquer outro clube.
Explicação do gráfico:
Um ponto • representa um jogador que realizou no mínimo um jogo oficial numa temporada, a linhas mostram a permanência no plantel desse mesmo jogador ao longa das temporadas.
Todos são jogadores formados no clube ou então atletas que acabaram o processo de maturação na equipa B antes dos 20 anos (ver lista).
Todos vestiram a camisola azul e branco em jogos oficiais.
Os dados partem da época 1977/1978 até hoje, ou seja 41 temporadas.
Os jogadores inscritos para os jogos mas que não entraram nas partidas não aparecem nessa lista.
Conclusão:
Podemos dizer que o clube lançou jogadores da formação de maneira regular nesses 40 últimos anos. O facto desses jogadores não serem capazes de fixar-se durante algumas temporadas é relevante. As décadas passando, os atletas não conseguiram afirmar-se por não ter qualidade suficiente para permanecer, ou então porque o clube estava virado para mercados aliciantes.
A partir de 2007, houve uma quebra importante na afirmação do jogador do clube. Quais foram as consequências a longo prazo desta rutura a nível desportivo e financeiro? Cada um tem a sua opinião...