Na batuta de Diego

Resumo do jogo da primeira mão da meia final da Copa Sudamericana.
Fluminense – Flamengo : 0-1


Flamengo iniciou o jogo com mais impacto nos duelos e instalou-se rapidamente no meio campo do Fluminense. Numa partida com grande importância para ambas equipas e com a rivalidade que se sabe, houve muita intensidade e pouca fluidez no primeiro quarto de hora. No minuto 14', Rever, defesa central do Fluminense saiu lesionado para a entrada de Rhodolfo.

O Fla cortava facilmente a circulação do meio campo do Flu, que tentava passar pelas laterais sem conseguir encontrar a solução. Diego Ribas controlava as investidas do Flamengo, o número 10 liderava a equipa, solto, deixando aos médios laterais e aos médios centros a responsabilidade de defender e anular a progressão do Fluminense. Num jogo fechado mas muito tenso, a pressão alta do Flamengo com o seu bloco do meio campo subido, obrigava a equipa tricolor a jogar directo.

Diego aproximou-se de Éverton Ribeiro, os dois construiram no lado direito uma jogada que acabou com o golo de Éverton no minuto 26'. Com melhor posicionamento, o Mengão mandava impedindo que o adversário pudesse implementar jogo com bola. No fim da primeira parte a pressão do Flamengo baixou e o Fluzão quase marcou numa das suas raras ocasiões. Henrique Dourado atirou forte e Diego Alves fez a defesa da noite. O intervalo chegou quando o Flamengo precisava.

Na segunda parte, o jogo recomeçou com verticalidade, a bola passava duma equipa para a outra sem ninguém conseguir aproveitar a posse. O Fluminense entrou mais dinâmico, com Marcos Júnior a aparecer subtilmente, mas o Rubro-Negro continuava a sua pressão, obrigando o Flu a jogar diretamente para Henrique Dourado. E foi assim que ao minuto 55', depois dum desvio do « degolador », Marcos Júnior atirou ao poste.

Enquanto os médios centros do Fluminense, subidos no terreno, conseguiam impedir que Diego pudesse conservar a bola, o Flu equilibrou o jogo. Algumas oportunidades começavam a aparecer e com a entrada de Wendel ao minuto 63 o meio campo ganhou um sotaque mais técnico… até que Diego reaparecesse no jogo. Nos últimos 20 minutos as equipas deixavam mais espaços sem, no entanto, conseguir ser eficaces nas transições. O Fluzão continuava à procura do empate mas esteve sempre pouco assertivo no último passe. No derradeiro quarto de hora, o Fla retomou o controlo.


Márcio Araujo entrou para cimentar o miolo e libertar totalmente Diego, o único capaz de esconder o esférico. As incurssões do Fluminense tornavam-se estéreis. No minuto 82', de um pontapé-livre, o defesa central do Mengão, Juan, surgiu de cabeça, completamente livre de marcação e atirou ao poste da baliza Tricolor. O jogo acabou com um Flamengo a controlar tranquilamente a posse de bola. Éverton Ribeiro e Diego a mostrar requinte técnico acima da média.